2 de janeiro de 2009

HTML Semântico: STRONG e EM

Muitos desenvolvedores Web iniciantes tem uma duvida sobre a utilidade das tags <strong> e <em>. Afinal, qual a diferença dessas tags para as já conhecidas <b> e <i>?

A W3C, diz que as tags <b> e <i> estão depreciadas, ou seja, não devem mais ser usadas em documentos XHTML 1 (no HTML elas ainda são aceitas). A explicação para esse "assassinato" de tags é bem simples e lógica: o HTML não deve conter estilos, somente conteudo. Estilo é com o CSS.

Ai é que entra a dúvida de muitas pessoas: se não deve mais usar o <b> e o <i>, porque usar o <strong> e o <em> que são exatamente iguais?

Essas duas tags não são para fazer o texto ficar em negrito ou em itálico. Elas servem para indicar uma parte do texto que deve ser lida de uma forma diferente.

<strong>
Indica um texto que deve ser lido com uma voz maior, mais forte (strong em inglês, daí o nome da tag).
<em>
Indica um texto que deve ser lido com ênfase (emphasys em inglês, daí o nome da tag).

Visualmente, as tags são iguais. Os browsers modernos renderizam o <strong> dá mesma forma que faz com o <b>, o <em> igual ao <i>. Mas em browsers especiais, que leem a tela para o usuário, o <b> e o <i> são interpretados como texto normal enquanto que o <strong> e o <em> alteram os parâmetros da leitura, deixando a voz mais forte ou com ênfase.

Resumindo: Use o <strong> ou o <em> para indicar que o texto deve ser lido de uma forma diferente. Se quiser apenas uma parte do texto em negrito ou itálico, use CSS.

Referencias:

0 comentários: